Segunda-feira, 9 de Março de 2009

Ficha de Aferição de conhecimento 8º ano

  1. Caracteriza o Antigo Regime, como sistema político, económico e social.
  2. Define mercantilismo, quais eram os princípios que norteavam os mercantilistas.
  3. Explica a política do Conde da Ericeira.
  4. Indica quais foram os factores que levaram à falência as medidas mercantilistas do Conde da Ericeira.
  5. Define Absolutismo.
  6. Caracteriza genericamente a Arte Barroca.
  7. Menciona uma grande obre do arquitecto Ludovice e de Nicolau Nasoni.
  8. Define despotismo esclarecido.
  9. Enumera os passos do método experimental.
  10. Quem é que são os principais opositores às inovações científicas.
  11. Descreve os ideias filosóficos de Voltaire, Montesquieu e Rousseau.
  12. Identifica as principais reformas pombalinas nas instituições de ensino.
publicado por ciclo às 21:47
link do post | comentar | favorito
Domingo, 8 de Março de 2009

...

  1. Justifica a política expansionista dos regimes autoritários.
  2. Menciona os factos que colocaram a Europa à beira da 2ª Guerra Mundial.
  3. Explica os acontecimentos fundamentais da 2ª Guerra Mundial.
  4. Indica qual foi o acontecimento que fez despoletar a Guerra.
  5. Refere a importância da Guerra no Mediterrâneo para a libertação da Itália e quem foi o general que liderou essa libertação.
  6. Descreve a derrota alemã.
  7. Descreve o Pesadelo nuclear e a capitulação Japão.
  8. Indica os custos humanos e materiais desta.
  9. No final da 2ª Guerra foram criadas duas áreas de influência, refere  quem são os países que dominam essas áreas.
  10. Explica as consequências desta guerra para o futuro do mundo.
  11. Refere qual é o objectivo principal da ONU.
publicado por ciclo às 21:08
link do post | comentar | favorito
Sábado, 7 de Março de 2009

OS PROGRESSOS CIENTÍFICOS

Nos séculos XVII e XVIII, assistiu-se a uma verdadeira revolução científica, na sua génese encontra-se a introdução de novos métodos:

  • Valorização da dúvida.
  • Aperfeiçoamento das matemáticas.
  • Método experimental.

 O MÉTODO EXPERIMENTAL

  1. Levantamento de um problema a partir da observação de um facto;
  2. Formulação de uma hípótese;
  3. Esxperimentação da hipótese;
  4. Validade da hipótese.

Deste modo deu-se um grande avanço das ciências, em especial da matemática, da física e da astronomia.

No século XVII, Descartes aperfeiçoou a álgebra e criou a geometria analítica.

Galileu descobriu as leis do movimento e realizou as primeiras observações astronómicas com um telescópio.

Newton, estabeleceu a teoria da gravitação universal.

Pascal e Torricelli estudam a pressão atmosférica.

Harvey descobriu a grande circulação do sangue e os vasos capilares.

Já no século XVIII, Leibniz criou o cálculo infinitésimal, enquanto Galvani, Volta e Franklin efectuaram investigações sobre a electricidade.

Lavoisier lançava as bases da química moderna.

publicado por ciclo às 23:53
link do post | comentar | favorito

ILUMINISMO E RACIONALISMO

Os principais filósofos deste movimento cultural foram os franceses:

  • VOLTAIRE - defendeu a liberdade, a justiça social e a tolerância, critica o clero católico que acusava de ser responsável pelo obscurantismo, pela ignorância e intolerância religiosa.
  • ROUSSEAU - apresentou ideias revolucionárias sobre o poder político: a teoria da soberania popular, segundo esta o poder reside no povo e este deve exercê-lo através do voto.
  • MONTESQUIEU - na sua obra "espírito das leis", defendeu a separação dos poderes. Segundo esta teoria, o poder legislativo, isto é o poder de fazer leis, deveria ser exercido por um parlamento, eleito pelos cidadãos. O poder executivo, isto é, aplicar leis ou governar, ficaria entregue nas mãos do rei e dos deus ministros. O poder judicial, isto é, de julgar os que não cumprem as leis, ficava reservado aos tribunais e independente dos outros dois poderes.

 

publicado por ciclo às 23:41
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 5 de Março de 2009

O Mercantilismo

Durante os séculos XVII e XVIII, a grande preocupação dos governos europeus era o aumento da riqueza e do poder do Estado.

Para conseguirem, praticavam uma política económica que foi designada de MERCANTILISMO

 

PRINCIPIOS QUE NORTEAVAM OS MERCANTILISTAS

  • A riqueza de um Estado residia na quantidade de metais preciosos que possuia.
  • A melhor forma de obter esses metais era através das troca comerciais com o estrangeiro.

O mercatilismo era uma forma de proteccionismo.

No ano de 1675, D. Pedro II, nomeou vedor da Fazenda, o Conde da Ericeira, este promoveu a industrialização, começando pelos lanifícios, pois era o que pesava mais na balança comercial portuguesa.

  • Apoiou a fundação de manufacturas em localidades onde já existia artesanato têxtil, Covilhã e Fundão.
  • Mandou vir do estrangeiro técnicos e equipamentos.
  • Leis pragmáticas, para proteger a industria da seda e concedeu o monopólio à industria de tecidos da Covilhã.

A descoberta de ouro no Brasil e o Tratado de Methuen, foram os factores que fizeram fracassar as medidas mercantilstas do Conde de Ericeira. 

 

 

publicado por ciclo às 16:07
link do post | comentar | favorito

O Reforço do Estado no Período Pombalino

Em 1750, o rei D. José nomeou para seu primeiro ministro Sebastião José de Carvalho e Melo (Marquês de Pombal).

Este era defensor do Despotismo Esclarecido uma nova concepção política, segundo a qual o Monarca deveria exercer o poder absoluto, mas orientado ou "esclarecido" pela razão, para o bem do povo.

O SEU OBJECTIVO FUNDAMENTAL ERA O FORTALECIMENTO DO ESTADO

O Marquês de pombal reforçou o aparelho de Estado:

  • Erário régio, que superintendia as finanças públicas
  • Junta do comércio que orientava as actividades económicas
  • A real mesa censória, encarregada de vigiar as publicações

O marquês era defensor do mercantilismo, vai instituir grandes companhias monopolistas:

  • Companhia das vinhas do alto douro
  • Companhia do Grão-Pará e Maranhão
  • Companhia de Pernambuco e Paraíba
  • Reorganizou a produção existente na real fábrica das sedas, lanifícios e vidro.

Reformas do Ensino:

  • Criou as escolas régias de "ler, escrever e contar"
  • Fundou as escolas régias para o ensino das humanidades, base do futuro ensino secundário.
  • Fundou o real colégio dos nobres
  • Fundou a aula do comércio
  • Reformou a Universidade de Coimbra, dando-lhe novos Estatutos, novas Faculdades e institutos.
  • Extinguiu a Faculdade das artes substituindo-a pela Faculdade de Filosofia.

 

 

publicado por ciclo às 15:52
link do post | comentar | favorito

A Arte e a mentalidade do Barroco

No plano teórico os artistas do barroco, proclamavam-se herdeiros do renascimento, mas violavam sistematicamente as suas regras.

O Renascimento era o equilíbrio, medida, sobriedade e racionalismo.

O Barroco foi movimento, ânsia de novidade, amor pelo infinito, pelos contrastes, foi dramatismo, exuberância, teatro, apela aos sentidos, para a fantasia.

O mais célebres artistas do barroco:

Arquitectura

  • Bernini
  • Borromini
  • Nicolau Nasoni
  • Ludovice

Escultura

  • Machado de Castro
  • José de Almeida
  • António Ferreira

Motivos decorativos

  • Azulejo
  • Talha dourada

Pintura: riqueza da cor, contrastes e o fascínio da luz, o movimento e o dramatismo das figuras e cenas.

  • Rembrandt
  • Rubens
  • Velásquez
  • Murillo

 

 

 

 

publicado por ciclo às 15:34
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. teste da matéria do 7º e ...

. Império Romano e Cristian...

. OS GREGOS NO SÉCULO V a.C

. Teste Intermédio

. Teste de avaliação Format...

. Ficha de Trabalho

. Ficha Formativa

. FICHA DE TRABALHO

. A CRISE DO CAPITALISMO E ...

. FICHA DE TRABALHO

.arquivos

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Outubro 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds