Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

A REVOLUÇÃO SOVIETICA

RÚSSIA NAS VÉSPERAS DA REVOLUÇÃO

l  ESPAÇO

          A Rússia no início do século XX, estendia-se desde a Europa de Leste à Costa Oriental da Ásia, por um território de 22 milhões de Km2.

          POPULAÇÃO

          Cerca de 170 milhões de habitantes, que englobava várias etnias (Eslavos, Mongóis, Arménios e Turcos, etc.)

Aspectos Políticos, económicos e Sociais

l  Monarquia absoluta.

l  A agricultura continuava a ser a base da vida económica, funcionando ainda num regime quase feudal.

l  A industrialização, concentrava-se em alguns centros urbanos (Baku, Moscovo e S. Petersburgo).

l  A sociedade russa apresentava profundas diferenças sociais:

l  A Igreja, a Coroa e a Aristocracia possuíam a maior parte das terras que eram trabalhadas por camponeses (80% da população).

l  Os operários cerca de 3 milhões levavam uma vida de miséria, recebendo baixos salários a troco de longas horas de trabalho.

AS PRIMEIRAS REACÇÕES

l  Tudo isto foi agravado com as sucessivas derrotas militares na guerra Russo-Japonesa (1904-05).

l  Em 1905, registam-se graves tumultos em S. Petersburgo que se saldaram pela morte de centenas de pessoas (22 de Janeiro – Domingo Sangrento

A revolução está em marcha

 

DA RÚSSIA DOS CZARES À RÚSSIA DOS SOVIETES

l  REVOLUÇÃO “BURGUESA” – FEVEREIRO 1917

          A onda de greves e insurreições que se abateu na Rússia após o “Domingo Sangrento”, levou o Czar a criar uma Assembleia Legislativa, a Duma, mas era ele e os aristocratas que a controlavam.

          As condições económicas agravaram-se devido à participação da Rússia na 1ª Guerra Mundial.

          Deficientes condições de armamento.

          Elevado nº de mortos.

          Subida dos preços e escassez de alimentos

          Foram aproveitados para divulgar as doutrinas revolucionárias e desencadear por todo o país manifestações e greves.

O regime Czarista tinha chegado ao fim

 

A REVOLUÇÃO BOLCHEVIQUE OUTUBRO DE 1917

l  Os Sovietes – concelhos de operários, de soldados e mais tarde de camponeses, reclamavam  fim da guerra e fomentavam, com o apoio da milícias populares a contestação ao governo provisório.

l  Os sovietes eram chefiados pelos Bolcheviques, que mais tarde viriam a constituir o Partido Comunista:

          Lenine (Vladimir Ilitch Ulianov)

          Trotsky e Estaline

l  A 24 de Outubro, a polícia ,militar bolchevique, ocupou pontos estratégicos da cidade e prendeu os ministros do Governo Provisório. A revolução de Outubro vence a revolução de Fevereiro. Iniciou-se a REVOLUÇÃO SOCIALISTA, que instaurou o marxismo-leninismo.

l  Objectivo: criar uma sociedade sem classes, em que os principais sectores da economia estariam na posse do Estado.

O AVANÇO DA REVOLUÇÃO BOLCHEVIQUE

l  Em 1917, o Congresso dos Sovietes assumiu o poder legislativo e criou o Conselho dos Comissários do Povo, que seria o órgão executivo, presidido por Lenine. A Rússia tornou-se numa República Soviética.

          Tinham uma grave situação interna, para a debelar, assinam  tratado de Brest-Litovsk, com a Alemanha e abandonam a 1ª Guerra Mundial.

l  Publicam vária medidas:

          Abolição da propriedade privada, os principais meios de produção de riqueza foram nacionalizados.

          Requisição das colheitas agrícolas, exceptuando o indispensável para consumo próprio.

l  Estas medidas , vão levar a um período de Anarquia Social e de Guerra Civil (1918-1921). Entre os defensores do antigo regime (Brancos) e os defensores da revolução socialista (vermelhos).

 

 

 

 

 

O COMUNISMO DE GUERRA

l  AS MEDIDAS:

          Proibição de partidos políticos, à excepção do Partido Comunista-Bolchevique.

          Instituição da censura.

          Constituição da polícia política (Tcheka)

          Perseguição, prisão, tortura e morte dos adversários políticos.

l  Quando termina a Guerra Civil a fome e a miséria atingiram proporções dramáticas.

A NOVA POLÍTICA ECONÓMICA N.E.P.

l  Lenine em 1921, optou por um retorno ao «capitalismo limitado e por um tempo limitado».

l  O Estado Soviético, embora continuasse a controlar os principais sectores da economia permitia:

          A existência de pequenas unidades privadas de produção agrícola e industrial.

          A entrada de capitais e de técnicos estrangeiros.

          A venda livre de produtos agrícolas.

l  A N.E.P. fez elevar os níveis de produção e estabilizar a moeda.

l  Beneficiou os mais desfavorecidos e permitiu alguma liberdade de comércio.

l  Desenvolvia também uma campanha contra o Analfabetismo e estabelecia a igualdade de direitos entre homens e mulheres.

A CONSTRUÇÃO DA U.R.S.S.

l  Federação de Estados que respeitava as diferenças nacionais.

l  No entanto, a diversidade cultural, tornava difícil a sua unidade.

l  Por essa razão, Estaline, sucessor de Lenine, limitou a autonomia das repúblicas e fortaleceu o poder do Estado, foi o principal obreiro da U.R.S.S.

 

publicado por ciclo às 22:38
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. teste da matéria do 7º e ...

. Império Romano e Cristian...

. OS GREGOS NO SÉCULO V a.C

. Teste Intermédio

. Teste de avaliação Format...

. Ficha de Trabalho

. Ficha Formativa

. FICHA DE TRABALHO

. A CRISE DO CAPITALISMO E ...

. FICHA DE TRABALHO

.arquivos

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Outubro 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds